ღ SEGUIDORES ღ

Plantas suculentas são belas em suas variedades de tamanhos, formatos, texturas e cores. O pouco que entendo sobre elas, são de informações que pesquisei. Assim como os nomes e classificações. Já perdi algumas e continuo uma aprendiz, pois parte da experiência, são com as próprias plantas. Tanto as Suculentas como as Folhagens ornamentais tem suas preferências. Cada uma delas ensina: local preferido, ventilação, quantidade de regas, luminosidade adequada, horas expostas ao Sol, temperatura ambiente, solo adequado, boa drenagem e, assim todo cuidado específico com cada uma delas deixa o seu jardim, sua casa um ambiente agradável, uma energia que propõe bela harmonia com a natureza.
ღO AMBIENTE COM VERDE DÁ MAIS VIDA E ENCANTA...POIS VERDE É TUDO DE BOM!

17 de dez de 2009

Philodendron hederaceum Brasil (Araceae)


Bom dia. Hoje vou postar esta folhagem ornamental, que adquiri junto as outras. Quando a vi, no meio de tantas lindas folhagens, se destacando, decidi que iria fazer parte da minha coleção. Nem sabia o nome mas, para minha surpresa, em minhas pesquisas descobri que o seu nome é Philodendron hederaceum Brasil e pertence a família da Araceae. Creio que o nome deve ser devido a tonalidade de suas folhas. Achei legal uma planta levar o nome de Brasil. Também encontrei como Philodendron hederaceum var. oxycardium e Philodendron scandens medio pictum. Na verdade, percebi, que muitas plantas levam vários nomes, o termo científico, termo popular e sinônimos. Todos esses nomes científicos são complicados. Mas que as belezas das plantas atrai e embeleza, não há duvidas. Não encontrei uma informação mais detalhada, apenas que é planta de sombra, trepadeira e serve pra forração. Quem souber mais informações desta planta, deixem seu recado. Queria saber se, além dos citados, há um outro nome popular usado no Brasil. Obrigada. Tenham um bom dia. Boas vibrações, Sol
Philodendron hederaceum Brasil (Araceae)
Após um tempo pesquisando encontrei informações interessantesà respeito da designação da planta.

"Uma vez que o Philodendron scandens é sinônimo de P. hederaceum var. hederaceum, irei analisar as propostas de P. scandens apresentadas no mercado. Eis alguns exemplos dos cultivares mais populares e acessíveis nos viveiros para que melhor compreendamos o que estamos a comprar.
Não obstante o fato de o Philodendron scandens ‘Brasil’ ser um cultivar, de acordo com a classificação de Kew Botanical Gardens, disponível através do World Check List of Selected Plant Families, o táxon P. scandens é um sinônimo de P. hederaceum var. hederaceum. Alguma discórdia assenta nesta questão já que outros autores consideram o Philodendron ‘Brazil’ um sinônimo de Philodendron hederaceum e defendem que se trata somente de mais um exemplo de variação natural. 
Eu vou seguir a diretriz de Kew e comentar esta espécie integrada no P. hederaceum var. hederaceum.
Vendido como Philodendron Brazil, aparece igualmente etiquetado como Philodendron scandens ‘Brasil’, Philodendron scandens, Philodendron cordatum, Philodendron scandens mediopictum, Philodendron acrocardium, Philodendron micans, entre outras designações incorretas mas que sugerem espécies diferentes entre si e, por tal razão, os produtores de ornamentais vêem neste truque aumentar a diversidade de plantas que colocam no mercado. As folhas emergem com tons de verde-claro, amarelado e verde-escuro enquanto juvenis. Quando o exemplar amadurece as folhas gradualmente tornar-se-ão verde-escuro e perdem a característica multicolor que tinham. "
 Fonte: http://plantasexoticascultivadasemportugal.blogspot.jp/2012/04/proxima-especie-publicar.html

"No caso de uma cultivar sendo vendido como Philodendron Brasil as lâminas da planta juvenil são amarelo e pálido ao fundo verde com algumas folhas apresentando uma mistura de ambas as cores. A lei dos EUA permite que qualquer pessoa que descobre uma cultivar natural único de qualquer espécie para dar aquela planta um nome não-científico(ie Philodendron Brasil) e legalmente reivindicar direitos exclusivos de venda para que cultivar. Embora vendido com o nome de Brasil entre aspas simples ('Brasil') a planta nunca foi registrado com o Aroid Society International, que é o agente de registro para todas as cultivares aroid. Mesmo que o vendedor tem a patente do nome não é uma cultivar registrada como as aspas simples implicaria.
No Brasil, Philodendron os lados inferiores não têm cor distintiva diferente daquele semelhante ao topo da lâmina foliar. Embora muitas coletas acreditar Philodendron Brasil é uma espécie única, não é e com o envelhecimento da planta todas as cores que não sejam verde acabará por desaparecer. A planta emerge do juvenil formar as folhas coloridos, bem como as folhas verde-amarelos são perdidos e começam a ficar verde escuro sendo parte da planta uma natural variação e morfogênese em sua forma adulta. Tenha em mente Philodendron Brasil nada mais é do que uma variação natural de Philodendron hederaceum e não uma espécie científicos originais. "
Fonte: http://www.exoticrainforest.com/Philodendron%20hederaceum%20pc.html

Philodendron é um grande gênero de plantas com flores da família Araceae, composta por cerca de 900 espécies de acordo com Tropicos http://www.tropicos.org/ (a serviço do jardim botânico de Missouri) Outras fontes citam números diferentes de espécies: SJ Mayo relatórios sobre 350-400 espécies formalmente reconhecida, enquanto Thomas croata lista cerca de 700. Independentemente do número de espécies, o gênero é o segundo maior membro da família arum. Taxonomicamente, o gênero Philodendron ainda é pouco conhecida, com muitas espécies não descritas. Muitos são cultivadas como plantas ornamentais e de interior. O nome deriva do grego das palavras philo "amor" e dendron  "árvore". 
Eles são comumente chamados pelo seu nome genérico.
Folhas
As folhas são geralmente grandes e imponente, muitas vezes lobadas ou profundamente cortados, e pode ser mais ou menos pinadas. Eles também podem ser de forma oval, em forma de lança, ou em muitas outras variações das formas possíveis. As folhas são suportados rotativamente na haste. Uma qualidade de Philodendros interessante é que eles não têm um único tipo de folha da mesma planta. Em vez disso, eles têm as folhas jovens e as folhas adultos, o que pode ser drasticamente diferente um do outro. As folhas das plântulas Philodendrons são geralmente em forma de coração. Logo no início da vida da planta, mas depois que ele amadureceu passado a fase de mudas, as folhas terão adquirido forma e tamanho da folha típica juvenil. Mais tarde na vida do Filodendro, ele começa a produzir folhas adultas, um processo chamado metamorfose. A maioria dos Philodendrons passam por metamorfose gradual; não há uma diferença distinta entre imediatamente folhas jovens e adultos.  Além de ser tipicamente muito maior do que as folhas juvenis, a forma de folhas adultas podem ser significativamente diferentes. De fato, considerável dificuldade taxonômica ocorreu no passado, devido a essas diferenças, fazendo com que plantas jovens e adultas para equivocadamente ser classificados como espécies diferentes. O desencadeio para a transformação em folhas adultas podem variar consideravelmente. Um desencadeio é possível a altura da planta. Hemiepífitas secundárias começar no chão da floresta escura e escalar o seu caminho até uma árvore, exibindo seu tipo juvenil deixa ao longo do caminho. Uma vez que alcançam uma altura suficiente, eles começam a desenvolver folhas tipo adulto. As folhas jovens menores são usados ​​para o chão da floresta escura, onde a luz é uma oferta escassa, mas uma vez que alcançam uma altura suficiente no dossel da luz é brilhante o suficiente para que as folhas adultas maiores podem servir a um propósito útil. Outra possível desencadeio ocorre em hemiepífitas primários. Estes Philodendrons tipicamente enviam suas raízes aéreas para baixo. Uma vez que suas raízes atingem o chão, a planta começará a receber os nutrientes do solo, da qual tinha sido previamente privados. Como resultado, a planta vai se transformar rapidamente em suas folhas adultas e ganhar em tamanho dramaticamente. Outra qualidade interessante de folhas Philodendrons é que eles são muitas vezes bastante diferentes na forma e tamanho, mesmo entre duas plantas da mesma espécie. Como resultado de todas estas diferentes formas de folha possíveis, muitas vezes é difícil diferenciar as variações naturais de morfogênese .
Classificação 
História 
Philodendrons são conhecidos por terem sido recolhidos na natureza, já em 1644 por Georg Marcgrave , mas a primeira tentativa científica parcialmente bem-sucedida para recolher e classificar o gênero foi feito por Charles Plumier.  Coletadas por Plumier cerca de seis espécies das ilhas de Martinica, Hispaniola  e St. Thomas. Desde então, muitas tentativas de exploração foram feitas para coletar novas espécies por outras pessoas. Tais como as de NJ Jacquin, que recolheu novas espécies no West Indie, Colômbia e Venezuela. Neste momento da história, foram descobrindo que os nomes dos Philodendrons estavam sendo publicados com o nome do gênero Arum, já que a maioria Aroids foram considerados como pertencentes a este mesmo gênero. O gênero Philodendron ainda não tinha sido criado. Durante o período do final do século 17, século 18, e início do século 19, muitas plantas foram removidas do gênero Arum e colocado em gêneros recém-criados em uma tentativa de melhorar a classificação. Heinrich Wilhelm Schott abordou o problema de proporcionar uma melhor taxonomia e criou o gênero Philodendron e descreveu-o em 1829. O gênero foi escrito pela primeira vez como 'Philodendrum', mas em 1832, Schott publicou um sistema de classificação de plantas da família Araceae intitulado Meletemata Botânica em que ele forneceu um método de classificação de Philodendrons com base nas características de floração.  Em 1856, Schott publicou uma revisão de sua obra anterior intitulada Aroidearum Sinopse, e depois publicou o seu trabalho final Prodromus Systematis Aroidearum em 1860, em que ele forneceu ainda mais detalhes sobre a classificação de Philodendron e descrito 135 espécies. 
Classificação Moderna
Philodendron são geralmente extremamente distintivo e não geralmente confundida com outros gêneros, embora algumas exceções nos gêneros Anthurium e Homalomena assemelhar a Philodendron
O gênero Philodendron é subdividido em três subgrupos:
 Meconostigma, Pteromischum e Philodendron 
O gênero Philodendron também pode ser subdividida em várias seções e subseções. Seção Baursia, seção Philopsammos, seção Calostigma (subseções Bulaoana, Eucardium, Glossophyllum, Macrobelium e Oligocarpidium ), seção Tritomophyllum, seção Schizophyllum, seção Polytomium, seção Macrogynium e seção Camptogynium. 
Tipicamente, a inflorescência é de grande importância na determinação das espécies de uma dada Filodendro, uma vez que tende a ser menos variáveis ​​do que as folhas. O gênero Philodendron poderia ainda ser classificados por meio de diferenciá-los com base no padrão de termogênese observado, embora este não é utilizado atualmente.
Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Philodendron
Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar. Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder. Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos. Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança. Paulo Coelho

3 comentários:

  1. Pois! Nunca vi tbm planta com "Brasil" no nome científico. Que interessante. É uma bela folhagem!
    A mensagem do P. Coelho é maravilhosa! Gosto muito dos seus escritos.
    Bjo na alma!

    ResponderExcluir
  2. Oi Sol, é possível sim, e escrevi mesmo no meu blog, te passo o post.
    Eis o post, se der para ajudar.
    http://koisasecoisas.blogspot.com/2009/11/criando-e-transferindo.html
    Eu fiz uma vez, mas é muito trabalhoso.
    Beijos, Mauro

    ResponderExcluir
  3. Parabéns por este lindo espaço !

    Obrigada por ter enriquecido mais este ano com a felicidade da sua presença nesta jornada em prol da arte e da cultura.


    Aceite os nossos agradecimentos por sua presença constante e pela maravilhosa colaboração no nosso dia a dia, pois há mais, muito mais para o Natal, do que luz de velas e alegria.

    É o espírito da doce amizade que brilha todo o ano.

    É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente para a paz, para o entendimento e para benevolência dos homens.


    Feliz Natal !

    Raquel

    ResponderExcluir

ღ Obrigada pela visita. Seja sempre bem vindo. ღ Solღ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...