ღ SEGUIDORES ღ

Plantas suculentas são belas em suas variedades de tamanhos, formatos, texturas e cores. O pouco que entendo sobre elas, são de informações que pesquisei. Assim como os nomes e classificações. Já perdi algumas e continuo uma aprendiz, pois parte da experiência, são com as próprias plantas. Tanto as Suculentas como as Folhagens ornamentais tem suas preferências. Cada uma delas ensina: local preferido, ventilação, quantidade de regas, luminosidade adequada, horas expostas ao Sol, temperatura ambiente, solo adequado, boa drenagem e, assim todo cuidado específico com cada uma delas deixa o seu jardim, sua casa um ambiente agradável, uma energia que propõe bela harmonia com a natureza.
ღO AMBIENTE COM VERDE DÁ MAIS VIDA E ENCANTA...POIS VERDE É TUDO DE BOM!

14 de dez de 2012

Nomeação das plantas (nome botânico ou nome científico)

   Quando iniciei o lazer com plantas, na procura pela identificação, havia uma curiosidade em saber porque algumas plantas tem um nome composto de vários nomes e certas abreviações. De certa maneira complicado para gravar e mais ainda para se pronunciar. Digo dos nomes científicos, com toda uma classificação. Muitas plantas conhecemos pelo nome popular e, essa mesma planta é conhecida por vários nomes incluindo o cientifico e sinônimos, além de nomes populares dependendo de cada região e país. Por isso em pesquisas a vários sites da Web pelo mundo, encontramos uma mesma planta com várias designações. Depois de alguns anos ter iniciado lazer com plantas, ainda tenho algumas suculentas na minha coleção que não obtive a nomenclatura exata.(foto do post) E devido as minhas buscas pelo nome das plantas, achei que seria bom colocar este tema. 
Abaixo sites a respeito de nomenclatura. 
Nomenclatura
Nomenclatura é o sistema organizado de nomes dados aos organismos biológicos bem como dos princípios que presidem a essa categorização. O termo vem do latim nomen (nome) e calare (chamar), o que literalmente significa “chamar pelo nome”. Através da nomenclatura impõem-se uma série de regras que facilitam a atribuição de nomes aos organismos permitindo a comunicação entre os cientistas.
A atribuição de nomenclatura no sistema atual pressupõe alguns requisitos, sendo os mais importantes:
◊ unicidade: cada nome de um determinado organismo deve ser único permitindo identificar de imediato o taxon a que se refere.
◊ universalidade: os nomes utilizados têm de ser compreendidos e aceitas internacionalmente
◊ estabilidade: quaisquer alterações devem ser bem justificadas, analisadas e aprovadas pelas entidades competentes para evitar equívocos.
As regras da nomenclatura científica biológica são da responsabilidade do Congresso Internacional de Botânica e, no caso da Zoologia, existe uma comissão que assegura que independentemente do local onde se encontre o ser vivo terá um único nome que será válido.
Foi imposto pela comunidade internacional que nenhum nome anterior a 1 Janeiro de 1758 seria válido. Assim, muitos taxa vêm nomeados por Linnaeus 1758 em referência à publicação da 10a edição do Systema Naturae.
As principais regras da nomenclatura hoje aceitas são:
 na designação científica os nomes são sempre em latim ou latinizados;
os nomes científicos escrevem-se em itálico ou se for num texto manuscrito deverão ser sublinhados
a espécie deve ser reconhecida por uma nomenclatura binomial, em que a primeira palavra designa o gênero e a segunda o restritivo específico da espécie
 o nome do gênero é um substantivo, simples ou composto, escrito com inicial maiúscula
 o restritivo específico é um adjectivo escrito só com minúsculas
 após o nome da espécie, vem o nome do autor e a data em que pela primeira vez o organismo foi descrito
 a designação de subespécie é trinominal, acrescentando-se um terceiro termo em latim correspondente ao restritivo subespecífico
 todos os taxa superiores à espécie têm nomenclatura uninominal
◊ em Zoologia, o nome da família é construído a partir do nome do gênero mais representativo acrescentando o sufixo –idae
 em Botânica, o nome da família é construído a partir do nome do gênero mais representativo acrescentando o sufixo –aceae
Fonte: http://wikiciencias.casadasciencias.org/index.php/Nomenclatura   
Informação mais detalhada 
Orientações sobre Nomenclatura Biológica
Introdução Nomenclatura biológica é uma ferramenta que permite que as pessoas se comunicarem sobre plantas e animais sem confusão.
Os termos, taxonomia e nomenclatura são freqüentemente confundidos, mas têm significados bastante distintos. Taxonomia é a ciência da classificação, descrever e caracterizar os diferentes grupos (taxa) de organismos vivos. Nomenclatura, por outro lado, diz respeito a dar nomes aos entidades ou grupos diferentes.
Os nomes científicos 
Os nomes científicos são essencialmente "binômios 'consistindo no nome de um gênero seguido pela nome da espécie (o que é chamado de plantas específico "epíteto '). Este sistema de nomenclatura plantas e animais se manteve praticamente inalterado desde Linnaeus desenvolveu em meados da década 18 ª Século. A convenção é que os nomes científicos são escritos em itálico com uma inicial maiúsculas para o gênero e todas as letras minúsculas para o nome da espécie. A classificação não é itálico. Nomes de espécies são essencialmente de natureza adjetiva e, portanto, deve concordar com o gênero do nome genérico para o qual eles estão ligados. Isso se reflete nas terminações do nomes. Quando uma espécie é transferida de um gênero para o outro, a fim de as espécies nome também pode ter que ser alterada para concordar com o nome do novo gênero. 
Por exemplo:  Melaleuca nervosa / Callistemon nervosus  
Um nome de gênero podem ser utilizados no seu próprio. Nome da espécie, entretanto, não pode, e deve sempre seguir um nome de gênero ou a sua inicial. O nome do gênero deve ser escrito em tempo integral a primeira é utilizada e, em seguida, pode ser abreviada para uma letra inicial e ponto final quando é inequívoca a fazê-lo. 
Por exemplo: 
 Eucalyptus miniata 
 (Pode ser abreviado para E. miniata).
Um terceiro nível ou patente pode ser aplicada para delinear mais taxa em subespécies, variedades, etc 
Nas plantas, existem vários níveis abaixo de espécies que podem ser utilizados. Estas fileiras infraspecíficas são subespécie, variedade, subvariedade, forma e subforma. Os três últimos são raramente usados. Em Apesar de haver uma hierarquia, qualquer taxon pode ser caracterizada apenas usando o trinômio (Gênero, espécie e infraspecies), com indicação da classificação. Os nomes devem ser exclusivos em um espécie (isto é, não se pode ter uma subespécie e variedade das mesmas espécies com a mesma nome mas com diferentes circunscrições). Com as plantas a classificação deve ser sempre citados - geralmente como uma abreviatura - e não é em itálico. 
 Eucalyptus globulus subsp. bicostata 
 Eucalyptus globulus var. compacta 
Ocasionalmente, a hierarquia está incluído, mas isto não é necessário para definir a forma inequívoca táxon. 
 Leucochrysum albicans subsp. albicans var. tricolor (= Leucochrysum albicans var. tricolor). 
Os autores de um nome de espécie podem ser incluídos, mas mais frequentemente do que não, a sua inclusão pode levar a erro quanto eles raramente são minuciosamente verificados antes da inclusão. Eles só são realmente necessário que o mesmo nome pode ter inadvertidamente ter sido dado a duas diferentes taxa (Homônimos) dentro do mesmo gênero. A inclusão do nome do autor seguindo as espécies (Ou infraspecies) nome pode, então, distinguir os dois nomes. Com nomes de animais o autor nome é sempre seguido por um ano, com plantas, o nome do autor ou abreviação é dada sozinho.
Plantas:
 Melaleuca nervosa (Lindley) Cheel 
 sinônimo: Callistemon nervosus Lindley 
(Lindley originalmente descrita como uma Callistemon; Cheel mais tarde transferiu para o gênero Melaleuca). 
Com plantas - para a subespécie tipo ou variedade, etc, onde o nome é o mesmo infraespecíficos como o nome da espécie (autodenominação), o autor do nome da espécie é usada e segue o específico epíteto. 
 Leucochrysum albicans (A.Cunn.) Paul G.Wilson subsp. albicans
Para as plantas, abreviação de nomes de autores seguem um padrão internacional (Brummitt & Powell, 1992).
A.Cunn. = Allan Cunningham 
L. = Linnaeus 
Lf = Linnaeus filius (filho de) 
Às vezes, um espaço é dado entre iniciais e sobrenome, outros não. É uma questão de de preferência. Recomendamos que o espaço ser omitido em abreviaturas.
Sinônimos
Sinônimos são nomes que já foram aplicados a um taxon, mas agora são geralmente substituídas. Eles podem ser nomes originalmente atribuído a um gênero diferente e têm o mesmo epíteto específico ou o nome - estes são baseados no voucher ou mesmo espécime e são conhecido como sinônimos nomenclaturais. 
 Melaleuca nervosa 
 sinônimo: Callistemon nervosus 
Como alternativa, uma vez que eles podem ter sido descrito como um taxon separado, mas estudos posteriores têm determinado que eles sejam do mesmo grupo taxonômico - estes têm, geralmente, as amostras de tipo diferente e são conhecido como sinônimos taxonômicos.
  Dromaius ater
 sinônimo: Dromaius menores 

Abreviaturas e contrações 
Há uma série de abreviaturas e contrações importantes utilizados na nomenclatura: 
cf. - Conferência (compare com ...) 
cv. - Cultivar 
f. - Formulário / forma 
fam. - Família 
gen. novembro - Gênero novus - um gênero recentemente descrito 
INED. - Ineditus (não publicado) 
ms. - Manuscrito (nome manuscrito inédito - geralmente segue um nome de autor) 
pp - Pro Parte (em parte)
seita. - Seção / sectio 
s. lat. - Sensu lato (no sentido amplo) 
s. str. - Stricto sensu (em sentido estrito ou estrito) 
sp. - Espécies 
sp. aff. - Espécie com afinidade para ..., ou perto ... ('aff sp.'. Obs. não deve ser usado) 
sp. novembro - Espécies novus - uma espécie recém-descritas ('. Novembro. Sp' Obs. não deve ser usado) 
spp. - Espécies (plural)
ssp. - (Não preferido - ver subsp.
subg. - Subgênero 
subsp. - Subespécie
subspp. - Subespécie (plural) 
syn. - Sinônimo 
var. - Variedade 
Abreviações de palavras em itálico pode ser em itálico, porém eles são muitas vezes melhor não itálico, a fim de proporcionar um contraste com os nomes do gênero (em itálico) e espécies. 
Por exemplo, Eucalyptus smithii s. lat. 
Note-se que nos casos em que um nome genérico foi escrito por extenso em um papel e é inequívoca a fazê-lo, é aceitável para abreviar o gênero à sua letra inicial maiúscula. Este forma de abreviatura deve, contudo, ser usados ​​com moderação e apenas quando inequívoca e nunca em um banco de dados ou planilha. 
por exemplo, M. uncinata de Melaleuca uncinata.
Glossário: 
circunscrição: os personagens e outras informações usadas para descrever e definir um dado taxon e que separa desse taxon de todo outros taxa. 
classe: a classificação taxonômico principal, entre ordem e divisão. 
divisão: a classificação taxonômica importante dentro do reino vegetal. Nome alternativo para filo. A classificação taxonômica grande abaixo reino. 
epíteto: a porção (ou espécie), segundo um nome binomial consistindo de um nome genérico e epíteto espécies, ou a parte de uma infra-trinômio consistindo de um nome genérico, um espécies epíteto e um epíteto infraespecíficos, etc 
gênero: um grupo de espécies relacionadas geralmente claramente separáveis ​​de outros tais grupos, ou um único espécies sem parentes próximos; do Ranking taxonômico principal entre espécies e família. Plural: gêneros. 
família: um grupo de um para muitos gêneros relacionados, geralmente claramente separável da outra tal grupos: o Ranking taxonômico principal entre gênero e ordem. Com plantas, geralmente leva a final - aceae com animais, - idae. 
Reino: o posto mais alto na hierarquia taxonômica. 
nomenclatura: a ciência de dar um nome a uma entidade taxonômica. 
ordem: um agrupamento taxonômico das famílias acreditavam ser estreitamente associado (por vezes, um único família sem parentes próximos aparentes), a classificação taxonômica principal entre a família e classe. 
filo: a classificação taxonômica importante dentro do Reino Animal. Nome alternativo para divisão, a classificação taxonômica grande abaixo reino. 
classificação: a posição ou nível da hierarquia taxonômica.
espécies: um táxon compreendendo uma ou mais populações de indivíduos capazes de cruzar de produzir descendentes férteis. Plural: espécies. 
Espadilha: Perfil de espécies e banco de dados ameaças. Espécies Ambiente e Austrália comunidades de banco de dados. 
subespécies: o posto principal abaixo espécies de plantas, e o grau apenas formal abaixo espécies em animais. 
taxon: um grupo ou categoria, em qualquer nível, em um sistema de classificação para as plantas ou animais (por exemplo, um entidade a um nível de espécie, a nível de gênero, a nível familiar, etc tudo pode ser chamado de um taxon). Plural: táxons. 
taxonomia: A ciência da classificação, descrever e caracterizar diferentes taxa de plantas, animais e outros organismos. 
variedade: a classificação taxonômica abaixo do nível de subespécie utilizados para as plantas.
Fonte: http://www.environment.gov.au/erin/documentation/pubs/nomenclature.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ღ Obrigada pela visita. Seja sempre bem vindo. ღ Solღ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...